Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Cabixi



Abastecimento de Água  

O abastecimento de água do município de Cabixi-RO é realizado pela Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (CAERD). A água tratada (potabilizada) e fornecida à população de Cabixi é captada do rio Cabixi, através de poço de sucção junto à sua margem e de conjunto moto-bombas, denominado estação Elevatória de Água Bruta (EEAB). A água bruta é bombeada por adutoras até a Estação de Tratamento de Água (ETA Cabixi), onde recebe o tratamento necessário, posteriormente é aduzida para os reservatórios e distribuída para consumo humano (CAERD, 2017). De acordo com dados fornecidos pelo SNIS (2017), o índice de atendimento urbano de água no município é de 85,8%, onde abastece uma população urbana de 2.278 habitantes, com consumo médio per capta de 138,10 L/habitantes/dia. 

Esgotamento Sanitário  

O município de Cabixi, não possui cobertura por sistema convencional de esgotamento sanitário, fazendo com que a população busque outras alternativas para escoar seus efluentes, as quais muitas vezes são formas inadequadas de lançamento. De acordo com o IBGE (2010) 77% da população total fazem uso de fossas rudimentares, 21% utilizam fossas sépticas e 2% despejam seus efluentes em outros escoadouros como valas, rios e lagos. 

Manejo de Águas Pluviais 

De acordo com censo demográfico do IBGE (2010), 55% dos domicílios urbanos são cobertos por ruas pavimentas, 54% possuem seu entorno coberto por infraestrutura de meio fio e sarjetas. Os domicílios não possuem cobertura por outras infraestruturas de microdrenagem, como bocas de lobo e bueiros. 

 Manejo de Resíduos Sólidos  

O município de Cabixi-RO é integrante do Consorcio Intermunicipal CIMCERO, todos os resíduos domiciliares e públicos coletados pelo serviço de limpeza pública são destinados no aterro sanitário do município de Vilhena. De acordo com o SNIS (2017), a população urbana do município é 100% atendida com a coleta porta-a-porta realizada pelo serviço de limpeza pública.

  

Perfil sócio econômico de Cabixi 2  

setoresMobilizaçãoCabixi

COMITÊ DE COORDENAÇÃO
NOME FUNÇÃO NO COMITÊ REPRESENTATIVIDADE
Diogo Antunes Titular Coordenador Geral Secretaria de Agricultura
Laise Santos Azevedo Suplente Coordenador Adjunto Secretaria de Assistência Social
José Antônio Nunes dos Santos Membro (Titular) Liderança Comunitária - Distrito Planalto São Luiz
Otavio Missiaggia Membro (Suplente) Liderança Comunitária - Distrito Estrela do Oeste
Colotário Guimarães da Silva Membro (Titular) Liderança Comunitária - Distrito Guaporé
José Antônio da Silva Membro (Suplente) Liderança Comunitária - Presidente doConselho Municipal de Saúde
Claudovil Martins de Oliveira Membro (Titular) Secretaria de Saúde
Imar de Lima Membro (Titular) Câmara de Vereadores
Representante do Núcleo Intersetorial de Cooperação Técnica (NICT) Fundação Nacional de Saúde

 

COMITÊ EXECUTIVO
NOME FUNÇÃO NO COMITÊ REPRESENTATIVIDADE
Henrry Hattori Titular Coordenador Geral Secretaria Especial/Planejamento
Renan Laichter Frank Suplente Coordenador Adjunto Secretaria Especial/Planejamento
João Marcos Bertoco Titular - Assessor de Engenharia Secretaria de Obras/Meio Ambiente
Sadi Massaroli Titular - Assessor de Comunicação Secretaria de Educação
Donizete Nunes da Silva Titular - Assessor de Comunicação Secretaria de Saúde
Tiago Backes da Rocha Titular - Técnico em Informática  Secretaria Especial/Planejamento
Adriele Fagundes Nunes Titular - Secretária Secretaria de Saúde
Carla Meury Dias Suplente - Secretária Secretaria de Saúde
Fábio Dutra de Matos Membro (Titular) Empresa prestadora de serviço no município - EMATER
Aparecido Gomes Silva Membro (Suplente) Empresa prestadora de serviço no município - EMATER
Clovis Lopes de Andrade Membro (Titular) Prestadora de Serviços de Água e Esgotos - CAERD
Tatiana de Macedo Costa Representante de Engenharia Equipe Técnica Permanente IFRO/TED/FUNASA/Nº 08/2017
Gedeli Ferrazzo Representante de Estudos Sociais Equipe Técnica Permanente IFRO/TED/FUNASA/Nº 08/2017

 

Os dados aqui apresentados se referem a pesquisa de campo desenvolvida junto à população do município, tendo como finalidade averiguar situação dos serviços de saneamento básico no município e de seus impactos nas condições de vida da população.

A coleta de dados in loco se deu por meio de questionários, com auxílio do aplicativo Interviewer. Houve a aplicação de três questionários socioeconômicos: um para levantamento de dados urbanos (com 70 a 100 perguntas), um para dados rurais/povos tradicionais (também com 70 a 100 perguntas) e um para ser aplicado aos catadores de resíduos sólidos (2 tópicos com aproximadamente 20 perguntas cada). As perguntas abrangiam o perfil residencial/socioeconômico e os quatro componentes do saneamento básico. O Esquema 1 mostra os marcadores processuais de levantamento de dados no Município, que caracteriza a concepção metodológica.

Esquema 1 — Concepção da coleta de dados

1°. O que foi coletado: Dados socioeconômicos das área rurais e urbanas.

2°. Com quem foi coletado: Residentes dos domicílios selecionados conforme o método de amostragem.

3°. Quem coletou: Equipe do Projeto Saber Viver, ACSs do Município e alunos do IFRO.

4°. Como foi coletado: Aplicaão de questionários com auxílio do aplicativo Interviewer.

5°. Análise dos dados com softwares estatísticos.

Fonte: Projeto Saber Viver(2019), IFRO/FUNASA(TED 08/2017).

Para que se pudesse realizar inferências sobre a população, garantindo-se representatividade factível e segura da realidade do cenário municipal, a quantificação de questionários necessários, bem como sua distribuição, se deu pelo emprego de método probabilístico, com emprego de amostragem por conglomerados. Inicialmente, define-se o tamanho da amostra no Município, por meio de cálculos que empregam a Fórmula 1.

Fórmula 1 - Fórmula para definição de amostras de levantamento do Município

Imagem formula

n = Tamanho da Amostra
Z = Abscissa da Normal Padrão
p = Estimativa da Proporção (sim = 50% = 0,5)
q = 1 – p (não = 50% = 0,5)
N = Tamanho da População
£ = Erro Amostral (máxima diferença a ser suportada)

Na fórmula, Z corresponde ao valor de 1,96, por ter sido aplicado nível de confiança de 95%. O tamanho da população foi pautado na projeção do IBGE para 2018, e o tamanho da amostra (separadamente entre população urbana e rural), dividido pelo número médio de moradores por Município, conforme a projeção. A Tabela 1 demonstra um exemplo ilustrativo do resultado após aplicação da fórmula:

Tabela 1 - Exemplo de amostragem de domicílios a serem visitados no Município

POPULAÇÃO (PROJEÇÃO DO IBGE PARA 2018)

AMOSTRA

MORADORES POR DOMICÍLIO

DOMICÍLIOS A VISITAR

Urbana

2.320

330

2,63

125

Rural

3.118

342

2,85

120

Fonte: Projeto Saber Viver (2019), IFRO/FUNASA (TED 08/2017). 

Após a obtenção do número de domicílios a serem visitados, foram sorteadas as residências em que seriam coletadas as informações requeridas por meio de questionários. Em cada domicílio foram registrados todos os moradores, garantindo-se a amostragem realizada pelo número de pessoas entrevistadas e não de domicílios.

Na área urbana, foram sorteadas quadras (inseridas nos setores/bairros) para definir a localização (foco) dos domicílios a serem visitados. Na área urbana, o procedimento inicial foi a escolha de um domicílio ao acaso pelo agente coletor na quadra sorteada. Realizada a entrevista, desconsiderava-se o próximo domicílio à direita, coletando-se no seguinte e assim por diante, até completar o volume de dez domicílios por quadra e o número total de domicílios do extrato.

CABIXI

Acesse os dados

Fim do conteúdo da página